sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Mim ter nojo de mim

A massa é burra.
Existem dois ffs na sociedade.
Foder e furtar.
A poesia fica pra outro dia.
Que mundo é esse?
Ensinam na escola a passar o outro pra trás e depois tirar sarro por isso?
Pegar o que não é seu é sinônimo de esperteza?
Não me congele, por favor.
Meu suspiro agora é longo. Não trago rancor nem raiva.
Apenas nojo desse mundo, das pessoas que nele vivem.
Todas com a consciência blindada, achando que tudo é normal, e que se eu tenho um carro do ano, um salário gordo no fim do mês, casa no bairro luxuoso e pessoas para me bajularem que se exploda o resto.
Egoístas, isso sim. Mergulhados no próprio umbigo, e mamando nas tetas da divina justiça. Encostam a cabeça no travesseiro e dormem como se nada tivesse acontecendo.
O mundo é muito lento pra mim.
Não quero me contaminar com esses pensamentos mesquinhos que cospem todo dia na minha cara.
Vou fazer uma bolha e me trancar. Nietzsche já dizia que as pessoas quando descobrem a merda de mundo que vivem se trancam, acredito saber muito bem como ele descobriu isso.
Pessoas interessantes preferem não se contaminar com o ar.
Por isso a possibilidade de se encontrar alguém inteligente na rua cada vez é mais rara.
A bola que gira vem a muito tempo rodando. E as filas não me assustam mais. O infinito está preso no cofre em que a humanidade insite em cultuar. A água que bebo vem do poço da liberdade aprisionada por uma responsabilidade de querer mudar o mundo e não conseguir.
Indecente é ser inocente, crer na palavra de honra dessa gente, esperar uma chuva de estrelas cadentes e fazer um pedido para ser atendido. A carne é franca, honestidade demais chama atenção, e o santo desconfia. O coração de gelo do homem nunca esquenta e se o tempo é frio só serve de desculpa para jogar a culpa em mais alguém.
Diga-me meu amor, por que eles nunca estão satisfeitos?
Batem no peito e escrevem democracia com dois "ss".
Dinheiro é o Deus na terra.
E o inferno é o dia a dia.
Bem vindos ao espetáculo. Quero assistir tudo dormindo, enquanto me afagam com uma mão, me envenenam com a outra e eu fico aqui na minha bolha, até eu acordar e alguém a estourar.
Faço um elogio à desobediência e é mágico como tudo se transforma.
Não tem bonito nem feio. O que existe é MALANDRAGEM.


Boa noite

15 comentários:

Nathália Monte ;D disse...

meu deus..kkkk na primeira frase eu 'Hammmmmm?' kkkkkk

beijO

Kari disse...

É como se o mundo estivesse de cabeça para baixo...
Estão ensinando tudo errado. As crianças estão crescendo achando que o certo é o errado.
E eu tenho tanta vergonha disso. E tanto medo...

Beijos

Candy disse...

É desesperador quando a gente da um pause e para de andar, no automatico, com a multidão.
Para, olha pros lados e grita "que p. é essa?"
Tudo errado, tudo torto, tudo sujo, tudo indo por um caminho que pensamos não ser natural.
Impossível ficar na bolha, a vontade é grande, mas é impossível.
Há de se sair a rua e se misturar, mais uma vez, a massa ignorante e corrupta.

:*

[ rod ] ® disse...

Se minha escrita te intriga... a tua, em mim, dá-me lucidez.

Abs meu caro,





Novo dogMa:
dogMas...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Sweet disse...

Li e reli e reli.

Mais que muito bom.

:)

Patrícia disse...

Sabe que eu ainda acredito na honestidade?

nuh disse...

Um dos melhores textos que eu já li aqui foi o anterior. (Só não sei ainda porquê).

Meu amor, eles nunca estão satisfeitos porque nunca há limite para o poder. Por isso nos fechamos. Por isso ficamos nervosos com toda aquela falta de educação. Por isso a Esperança desistiu de SER por NÓS.

Behos.

. fina flor . disse...

se vocÊ morasse no Rio ia se escandalizar mais ainda, querido, porque aqui, o 'jeitinho brasileiro' e 'a malandragem' corre solta =/

beijocas

MM.

>>> fico com primeiro f, fuder, se for literal, rsrsrs*

Carol * disse...

Ei poeta que saudade!!!
Agora eu volto e de repente leio um texto desse...!
hahaha

De acordo com a natureza humana, nós estamos acostumados a nos acostumar. Estamos acostumados com os dois ff's, no começo é assustador mas quem vive no mundo se acostuma.
Estamos acostumados com as máquis capitalistas e humanas de cérebros aguçados (tem muita gente inteligente nesse mundo, o que falta é gente sensível).
Você não imagina a tristeza que sinto quando me deparo com as questões que vc menciona no texto.

Mas estamos acostumados a nos acostumar. Ou então devemos cortar os pulsos ou se afogar: mortes românticas para ao menos as pessoas se sensibilizarem.

Mas se acalme poeta. Ainda temos um resquício de natureza que nos diz: "Ri criança, a vida é bela."

PS: ff
foder: realmente no sentido literal, como diz a fina flor.
furtar: no sentido muito mais que literal, porque até nossas próprias almas nós estamos furtando ao simples gesto de se acostumar.

Mas tá bom: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena!"


Beijos!!!
;D

Carol * disse...

*máquinas

@philipsouza disse...

Meuuu Deus,,,, q q é isso???hehehe


meu amigo vc me perguntou tempos atras se tinha o e mail da marcela ...eu nao tenho nao...desculpe

abraçao

. fina flor . disse...

passando para desejar boa semana, cher

beijos

MM.

Elide Elen disse...

Adorei o texto, demonstra o pensamento de muitos em relação à atual vivência humana. Deprimente!
Beijos!

Anthony Dostoiévski disse...

A geração Coca-Cola tá virando a geração D&G...Sinistro...Hoje é melhor ter um Mercedez do que dignidade...Avante Brasil que a estrada para a perdição já tá quase terminando, daqui a pouco os nossos jovens irão se transformar naquilo que sempre desejamos...Jovens e votos de cabrestos...

Texto massa

Letícia disse...

Senhor sumido =]

Beijos.